sábado, 30 de outubro de 2010

Chuvada e cheiro a castanhas numa Lisboa romântica...

Antes de mais: está feito! Tu sabes o quê.

Em seguida, adivinha com quem estive há bocadinho? Com a tua M. cor-de-rosa! Eheheh! E olha só as capulanas lindas que ela me deu!!!! Vou fazer um montão de coisas giras com elas! Yeee! E não, nenhuma vai ser para ti, LOL!

A fotografia não faz jus às cores vivas dos tecidos!
E até já andei a tirar ideias... Que tal estas inspirações?



Infelizmente não apontei o nome do site de onde as tirei! Adorava poder escrever a devida legenda, mas não sei de onde são... Lamento...

Mudando drasticamente de assunto: hoje houve um verdadeiro dilúvio em Lisboa. Choveu torrencialmente de manhã e como estava maré cheia (e, diga-se de passagem, os nossos ralos e esgotos de rua também não devem estar nas melhores condições...) a Baixa ficou alagada. Bem, eu andei pelo Chiado e não reparei em nada, foi preciso os meus pais ligarem-me várias vezes a dizer que havia Cheias na Baixa para eu me aperceber de que se passava algo. À tarde passei pela praça da Figueira e pude então ver com os meus próprios olhos, mas já tudo na fase das limpezas (sim, que à tarde o sol espreitou). Uma das saídas da estação de metro dos Restauradores estava fechada porque se tinha formado ali uma bela "piscina". Olha uma fotografia que uns amigos tiraram de uma rua paralela à avenida da Liberdade:


E para finalizar em grande... "O" momento romântico da semana:


Isto até parece mentira, mas não é. Quinta-feira de manhã ia já eu atrasada (já passava um bocadinho das 8) e, ao passar pela Av. 5 de Outubro reparei num senhor de fato que estava a tirar uma fotografia a um carro com o telemóvel. Tirou, sorriu e foi-se embora. Quando olhei para o carro que o senhor fotografou a primeira coisa que eu pensei foi: "Olha, arranjaram uma maneira engraçada de fazer anúncio a post-its.". Só quando me aproximei e reparei que TODOS os post-its diziam "Amo-te" e que havia um rapaz muito nervoso do outro lado da estrada com 2 amigas que, mais ou menos afastadas lhe iam dando força e palavras de coragem (que até acho que se vêm na foto!) é que percebi: Oh, meu Deus! Aquilo era real e estava a acontecer! Alguém se deu ao trabalho de encher o carro de outra pessoa com post-its a dizer "Amo-te"!!! Lindo!
Muito atabalhoadamente lá peguei no telemóvel, liguei-o enquanto resmungava sobre o facto de já estar atrasada e de ainda estar a perder mais tempo e lá tentei fotografar o dito carro! Infelizmente o meu telemóvel não estava a responder aos estímulos e após 10 tentativas que me pareceram falhadas desisti e lá fui embora a correr (por acaso ainda cheguei a tempo! Uff!). Até há alguns minutos atrás estava convencida que não tinha tirado fotografias, mas afinal o telemóvel só as guardou num sítio diferente! Ah... Pois, devo ter carregado num botão qualquer que não devia com a pressa.

Afinal ainda há românticos por aí. E se há românticos, há esperança.

Beijo ENORME! E temos de combinar coisas!!
A.R.


P.S.: Espero que a rapariga tenha coneguido tirar os post-its todos do carro antes desta manhã, senão tem o carro forrado a pasta de papel...
E por falar nisso... o romantismo não é muito ecológico, pois não? Eheh.

Ah! E o cheirinho a castanhas assadas que anda no ar? Adoro!

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Piadinha "fôfa"

Priminha, que boa ideia ir ler um livro para um jardim! Tenho tantos para ler!... Ai... Um jardim e um livro soa-me paradisíaco, mas com o Zé à mistura a coisa parece-me tudo menos calma, ahahah! Tenho saudades de ser dona do meu tempo mas, ao mesmo tempo, sei que se o fosse não faria nem um décimo do que ando a fazer. E já que embarquei nesta aventura, hei-de levá-la até ao fim!

O teu cereal é a coisa mais surpreendentemente adorável que alguém poderia imaginar retirar de uma caixa de cartão, eheheh! Porém, leva-me a pensar numa coisa um bocado estúpida... será que também o vais evacuar em coração? Ahahahah!

E o Jardinet... Tal como disse na primeira vez que vi uma fotografia tua nele, duvido que depois me conseguisses tirar de lá! Bancos-baloiço!! Que ideia tão divertida! Ninguém se aventura a andar de baloiço "à doida" lá? Eheheh! Toda a gente se mantém civilizadamente sentada nos baloiços? Ahhh, eu quero tanto lá ir!!!

E agora a piadinha "fôfa" do dia:



Numa incursão pelos bairros lisboetas passei por uma sapataria antiga, numa ruazinha escondida, e curiosa como sou, fui espreitar a montra (adoro espreitar montras de sapatarias antigas: tanto se encontram verdadeiras preciosidades como coisas hilariantes, que foi o caso). Os sapatinhos e botas conseguiam ir do feio ao horrível, mas a risota veio mesmo quando reparei que alguns cartõezinhos com o preço continham pequenas apreciações... Na generalidade eram sobre o tipo de sola ou material do sapato, mas havia uns mais audazes que diziam algo como "boa oportunidade", "exclusivo" ou ainda (a cereja no topo do bolo!) "MUITO FÔFA"!!!!! AHAHAHAHAH! Pronto, foi aqui que eu ia cuspindo a sandes que estava a comer e me engasguei com a minha própria saliva...! A dita botinha não só é feia como tudo como ainda leva com um "fôfa" especial, com direito a acento circunflexo extra e tudo! A botinha ideal para um bom pontapé no português. Eheheh!

Portanto, minha cara, só tenho mais uma coisa para lhe dizer... você é uma "fôfa"! Ahahah!
Beijinhooo!
A.R.

Jardinet...

a minha favorita...









Bem-vinda ao meu Jardim...

      Ao jardim por onde passo sempre que vou e regresso da minha Faculdade!
   Deves estar a perguntar-te o porquê de querer partilhar o meu jardim contigo mas a verdade é que durante aqueles minutos em que o atravesso há sempre três pessoas (e um cão!) das quais me lembro... de ti, do Zé e dos meus avós!
   Ao fim da tarde, mesmo na transição da tardinha para a noite, num dos cantos do jardim há sempre uma (quase que) reunião canina! É tão engraçado, dezenas de donos e respectivos cães a conviver!! É uma mistura de latidos e risadas à qual ninguém fica imune!Sorrio automaticamente e na minha cabeça rapidamente se forma a imagem do Zé Cão a correr que nem um louco pela relva, a cheirar os seus novos amigos e claro a descobrir, farejando, os melhores lugares para fazer as suas necessidades ;)! E imagino-te, (a minha primocas!!!), sentada num banquinho, a ler um livro ( ou pelo menos a tentar), sorrindo timidamente para os outros donos (que como tu adoram os seus "Zés") e seguindo a aventura do Zé de perto! A verdade , é que quando passo por ali e vejo tal concentração de pura felicidade , só me apetece ter o meu próprio "Zé"... ser "dona"..., pelo mesmo por uma tarde!


   Fico à tua espera, para juntas nos sentarmos num banquinho e assistirmos a tal espectáculo, que achas?? 



Agora, mudando de assunto de forma drástica...


  Estava eu a comer cereais (comer= meu estado constante nestas últimas semanas) e repara bem na forma deste cereal (que agora jaz no meu estômago ;))! Pensei imediatamente - "Tenho de mostrar isto à minha prima !!"(penso que és a única pessoa que vai ficar tão entusiasmada quanto eu com esta curiosa descoberta!)


Por fim e, retomando o tópico central - Jardinet -, quando vieres visitar-me quero levar-te a mais um sítio...

Apresento-te o Jardinet d' Aribao...


Vamos baloiçar juntas...


 ...enquanto partilhamos um belo e delicioso sex on the beach...


...e, para finalizar, vamos verificar a qualidade dos WC! ;) Esta é a porta , não é giríssima??

P.S.: Quero castanhas, tenho imensas saudades da minha FDL e para o ano quero ir tanto à Moda Lisboa como ao Potugal Fashion! (Ah e mais uma vez te digo que estás linda com a tua franjinha retro!)


    Barcelona espera-te...

    Beso,
    A.T.


domingo, 24 de outubro de 2010

Festa do Cinema Francês e Doc Lisboa 2010

Infelizmente não tenho tido muito tempo para os meus programinhas culturais. E tenho pena. E saudades.

Mesmo assim, entre a ModaLisboa e o PortugalFashion, consegui dar um saltinho à Festa do Cinema Francês com a Poppy para ver La Cérémonie, de Claude Chabrol. O filme é de 1995, mas uma das homenageadas do festival este ano era a Sandrine Bonnaire, a protagonista, pelo que havia uma retrospectiva do trabalho dela. O filme acaba de uma maneira um pouco psicótica, mas tem o seu não sei o quê de interessante...

E ontem ainda consegui dar um saltinho ao Doc. Aliás, o meu saltinho ao Doc começou na sexta-feira. Havia uma festinha dos Beatles no S. Jorge, a propósito do documentário sobre eles que era apresentado antes. Foi muito giro! Deu para rever colegas do Indie e outros amigos que por lá andaram, a música estava uma delícia e quando acabou no s. Jorge, a festinha passou para o Maxime! Parafraseando a C., o ambiente no Maxime estava mesmo muito Pulp Fiction: gente gira, pista cheia, tudo a dançar e aquele ambiente fantástico do Maxime... Ah! E ainda fui gozada porque voltei para casa com uma rosa de papel oferecida pelo dj. Ahahaha!

Ontem então consegui fazer uma pequena incursão fílmica que acabou em sessão dupla. Fui ver o filme B-Side, de Eva Vila (que estava presente e ainda falou um bocadinho sobre o filme). É um documentário super interessante sobre a actualidade da música em Barcelona: os problemas e obstáculos com que os músicos se deparam diariamente, as leis que estão para sair e ainda não sairam, todo o trabalho que é desenvolvido longe do olhar do cumum mortal e todo o empenho e genialidade alcançados. Adorei o paralelismo discutido ao longo do documentário entre música e cultura. Se a melhor definição de Cultura é precisamente "Cultura como todo um modo de vida", aqui a melhor definição que eles (músicos) conseguiam para Música era precisamente "Música como um modo de vida". O objectivo comum entre todos eles era fazer chegar a música a todos os que não a entendem e, uma vez perante um público que não a entende, então que lhe conseguissem provocar uma reacção, que a música lhes causasse sensações para além daquilo que conseguem entender. Bom, tudo isto para dizer que gostei muito. Se tiveres oportunidade de o ver por aí, aproveita. Embora a maioria do documentário seja em catalão (eles aí devem legendar em castellano, não?). Ah, e uma curiosidade, a realizadora também é música. Toca guitarra.


O outro documentário chamava-se NY Export: Opus Jazz. É sobre o grupo de bailado criado por Jerome Robbins que inovou através daquilo a que ele chamava Dança Urbana, que obteve bastante visibilidade com o West Side Story. Aliás, na verdade eram dois documentários: o primeiro era o grupo de bailarinos actual a dançar em vários pontos citadinos, geralmente com um ar abandonado (assim como fábricas), ou ginásios. O trabalho de câmeras era muito interessante, era baseado na realização original de Jerome Robbins (de 1958), com várias câmeras a filmar em simultâneo de vários ângulos para acompanhar a dança do ponto onde o efeito visual fosse mais forte e mais interessante. Hoje em dia já não é novidade nenhuma e usam-se mil e uma maneiras de filmar diferentes mas, em 1958, quando a companhia foi dançar ao programa de Ed Sullivan, na tv norteamericana, era algo nunca antes visto. O próprio Jerome Robbins foi o realizador dessa parte do programa e usou várias câmeras em vários ângulos nunca antes usados (e atenção que estamos a falar de câmeras de televisão de há 50 anos atrás! Não eram propriamente iguais às de hoje). O segundo documentário, mais curtinho, falava então da companhia, das ideias de Jerome Robbins, o que é que ele pretendia, o seu espírito inovativo, as reacções às apresentações na época (na Europa foram aplaudidos de pé durante 20 minutos consecutivos e levados em ombros), e faziam um paralelismo muito giro entre a companhia inicial e a actual. Os bailarinos actuais têm a idade dos originais quando começaram. Eles mostravam passos a ser executados pelos originais misturados com os actuais, era mesmo deslumbrante. Vontade de sair dali a mobilizar toda a gente para um passinho de dança no meio da rua...



Já não te chateio mais. Acho que por agora está tudo dito. Fico à espera do meu jardim.

Beijinho do tamanho do mundo!
A.R.

Perguntou por ti

Há  dois dias atrás, vinha eu da minha corridinha e não me apeteceu apanhar o metro. Vim a pé. E ao passar por ali, o sítio perguntou por ti.



Tens saudades?

A.R.

Só para fazer pirraça

Por cá já se vêm carrinhos de castanhas por todos os cantinhos da cidade.



Vai uma castanhinha?
A.R.

Next stop: Porto

Finita a ModaLisboa tive 3 dias de aulas em que andei a dormir em pé. Não consegui recuperar o sono e andava com os pés feitos num 8! Os 4 dias de ModaLisboa rebentaram-me por completo com os pés. Eles já são fraquinhos e com tendência para fazer feridas mas desta vez... ui! Nem sabia onde os meter! Cada passo era uma dor aguda e tortuosa.

Logo a seguir... Porto! Fomos na quinta de manhã e, se os meus pés ainda não estavam bons, os 4 dias de PortugalFashion que se seguiram também não ajudaram... Mas, acredites ou não, eu e os meus pés sobrevivemos!

A caminho do Porto

Todas as noites que lá estivemos, antes de entrarmos para o autocarro tinhamos um espectáculo de fogo-de-artifício. Pelo que me contaram, lá no Porto andavam a tentar entrar para o Guiness com o maior e mais pesado foguete (21 kg, acho). No entanto, se conseguiram ou não e se o mandaram ou não, não faço ideia. Só sei que todos os dias havia espectáculo.
Encontrei-te na montra de uma loja da cidade!

Na única manhã que tivemos para passear um bocadinho, conseguimos passar pelo edifício da Fnac mesmo ao meio-dia e ver os bonequinhos do relógio sair :)
Encontrei a Cinderela por cima da tabacaria Yé-Yé. Achei piada.
Uma bonita moldura de montra muito Art Nouveau.
O fabuloso café Majestic onde já não conseguimos ir beber o chocolate quente... Espero que a G. e a M. me perdoem.
Eu no dia em que andei toda de vermelho (incluindo collants e sapatos). As pessoas metiam-se comigo porque eu estava com um ar française e eu respondia "Olá, sou o teu período. Esqueci-me dos confettis." (quem é que não se lembra desse anúncio?!).

Vistas da Alfândega






Estas são todas fotografias dos bastidores do desfile do Diogo Miranda  (tiradas por mim). Só tenho fotografias dos bastidores dele porque não costumo tirar muitas fotos lá dentro (não me dá jeito e nem gosto muito) mas houve um ano que tirei a umas meninas que vesti no desfile dele e ele volta e meia pede-me as fotos, ehehe. E, verdade seja dita, também fiquei sem bateria pouco depois, ahahah!

Vestidinhos Katty Xiomara que me encheram o olho.
E foi assim. Enquanto na ModaLisboa, no Mercado da Ribeira, choveu copiosa e torrencialmente nos 4 dias, no Porto esteve um sol deslumbrante o tempo todo! Quer dizer, acabei por voltar doente graças ao ar condicionado da camioneta (do qual me escapei no regresso), mas o tempo esteve fabuloso!

Ah! E houve mais um fotógrafo a tirar-me uma fotografia! Este era muito cómico e divertido, apanhou-me a meio de uma correria para encontrar modelos (foi tudo no dia de vermelho!). Aqui fica o meu Ring Portrait pelo Rui M. Leal. (com a pastinha na mão e tudo!):


Beijinho!
A.R.

ModaLisboa dias 8, 9 e 10 de Outubro

Sexta, dia 8, foi assim:

Luís Buchinho (que mal tive oportunidade de deitar olho... snif snif)


Fotografias ModaLisboa
Cia Marítima






Fotografias ModaLisboa
Alexandra Moura

Fotografias ModaLisboa
Ana Salazar (por onde eu andei a abelhudar)




Fotografias ModaLisboa
Sábado, dia 9. Uma correria... Tentar ir ter com a tua M. cor-de-rosa, tentar ir buscar o meu caderno amarelinho da Pantone (gosto tanto dele...), ir à aula complementar à fac (nenhum professor falta e marca uma aula extra para sábado! Grrr!), tentar não chegar atrasada... Enfim, tudo se fez, tudo se conseguiu. E a M. e o J. foram uma ajudinha preciosa! Eheh. E foi dia dos teus amigos irem à ModaLisboa! Embora tenha sido um dos piores dias a nível de confusão e trabalho e nem consegui ir ter com eles enquanto lá estiveram...

Nuno Gama
Sim, o da esquerda é o Simão Sabrosa


Fotografias ModaLisboa
Ricardo Andrez | LAB (foi cá um festival de bolinhas de esferovite pelos bastidores a fora... coitadinhas das senhoras da limpeza)

Fotografias ModaLisboa
Aleksander Protic


Fotografias ModaLisboa
Daniel Dinis | Lab
Fotografias ModaLisboa
Adidas (e como este desfile o teu gang não conseguiu ver e ficou com muita pena... dedico-lhe especial atenção)



Fotografias ModaLisboa

Perde os 20 mn (aprox.) a ver os 2 vídeos, acho que vale a pena... Para além da roupa da Adidas ser muito gira, este é um verdadeiro desfile de celebridades: desportistas, actores, cantores, apresentadores... É só escolher! Adoro o início e há uma grande surpresa no final (logo a seguir ao actor que desfila apenas com um avental vestido...)!




Só é pena a música não ser a mesma do desfile.

Fotografias Telma Russo
Lidija Kolovrat (de volta do qual andei)

Fotografias ModaLisboa
Katty Xiomara

Fotografias ModaLisboa
Dino Alves

Fotografias ModaLisboa
Miguel Vieira (o meu último trabalhinho do dia)
Fotografias ModaLisboa

Consegues encontrar o Wally? Dou-te uma pista: aparece 2 vezes... Eheheh!

E, por fim, domingo, dia 10:

Vítor | LAB (que contou com a parceria da minha professora de joalharia precisamente nas "jóias")

Fotografias ModaLisboa
Ricardo Dourado (andei por lá)

Fotografias ModaLisboa
Aforest Design | LAB

Fotografias ModaLisboa
Pedro Pedro

Fotografias ModaLisboa
White Tent (também era meu)
Fotografias ModaLisboa
Lukasz Jemiol (o convidado polaco)
Fotografias ModaLisboa
Nuno Baltazar

Fotografias ModaLisboa

Maria Gambina (o meu último e o último desta edição da ModaLisboa, também. Os rapazes na colecção dela estavam muito giros, com uma verdadeiro ar rockabilly)


Fotografias ModaLisboa

E pronto, ModaLisboa resumida foi assim. E por hoje chega, amanhã há mais. Estou cansada e vou dormir. Beijinhos!

A.R.